Geração de energia solar muda vida em aldeia que depende do turismo em Manaus

Publicado em

A comunidade indígena Tatuyo, na Zona Rural de Manaus, ganhou iluminação após receber instalação de painéis solares de um projeto do governo estadual. O local é referência no etnoturismo e agora tem a capacidade de expor seus artesanatos e apresentar as danças típicas em um espaço iluminado.

Por muito tempo, a comunidade Tatuyo, durante a noite, ganhava indícios da luz com o breu branco, uma espécie de resina usada em rituais indígenas.

Comunidade indígena Tatuyo, na Zona Rural de Manaus, recebe placas de energia solar. — Foto: Michel Castro/Rede Amazônica

Comunidade indígena Tatuyo, na Zona Rural de Manaus, recebe placas de energia solar. — Foto: Michel Castro/Rede Amazônica

No entanto, o breu branco não era o suficiente para iluminar a comunidade durante a visita de turistas – que é a principal fonte de renda do local – e que começaram a aparecer cada vez mais com o crescimento do etnoturismo na região.

Etnoturismo é a principal fonte de renda da Comunidade indígena Tatuyo. — Foto: Michel Castro/Rede Amazônica

Etnoturismo é a principal fonte de renda da Comunidade indígena Tatuyo. — Foto: Michel Castro/Rede Amazônica

Segundo a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas, em 2022, 19 mil pessoas desembarcaram no estado em busca de visitar às aldeias e comunidades. Com o fim da emergência da pandemia, nos quatro primeiros meses de 2023, o número foi três vezes maior e a previsão é de 56 mil turistas.

Turistas compram artesanatos da Comunidade indígena Tatuyo. — Foto: Michel Castro/Rede Amazônica

Turistas compram artesanatos da Comunidade indígena Tatuyo. — Foto: Michel Castro/Rede Amazônica

Para melhorar o atendimento aos visitantes, expondo artesanatos e danças típicas, os kits de energia solar chegaram à comunidade indígena por meio do programa “Brilha Amazonas” e ajudaram a iluminar o lugar.

“Está finalizando essas instalações de painéis solares aqui no entorno de Manaus para comunidades indígenas. Entregamos até o momento ao todo 62 kits de energia solar. Então, a nossa atuação aqui, trazendo o kit de energia solar, dando condições básicas de dignidade, qualidade de vida, impulsionando o segmento, é fundamental para que continuem atuando nessa atividade econômica.”

Instalação

Placas solares são instaladas na Comunidade indígena Tatuyo. — Foto: Michel Castro/Rede Amazônica

Placas solares são instaladas na Comunidade indígena Tatuyo. — Foto: Michel Castro/Rede Amazônica

Transportadas pelo Rio Negro, quatro placas chegaram na Comunidade Tatuyo e foram instaladas em um lugar alto e aberto, para receber a luz.

A energia limpa, vinda do sol, vai iluminar a maloca central, que recebe os visitantes. O cacique Tatuyo comemorou que a luz chegou no local. “Nós passamos muito tempo na escuridão. Isso vai ajudar muito para nós”, disse.

Com a apresentação feita pela primeira vez com a maloca iluminada, o turista japonês Seito Yoshida, que passa férias na floresta amazônica, se encantou com os costumes dos indígenas.

“Se isso for possível, eu gostaria de trazer meus amigos para conhecer essa bela cultura… Talvez no futuro possa trazer meus pais para conhecerem também”, revelou.

*g1 /  Foto: Michel Castro/Rede Amazônica

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

Assine Grátis!

spot_imgspot_img

Popular

Relacionandos
Artigos

Céline Dion desabafa sobre síndrome em novo doc: “Tem sido uma luta”

Céline Dion apareceu publicamente na estreia do seu documentário I...

TJAM rejeita ação e mantém leis que proíbem sacola plástica no Amazonas

Os desembargadores do TJAM (Tribunal de Justiça do Amazonas)...

‘Prédio do Neymar’ em SC ganha mais 13 metros com pináculos e volta a ser o mais alto do país, aponta lista

Um prédio residencial de 81 andares em Balneário Camboriú, no...

PL fica com R$ 886,8 milhões e PT com R$ 619,8 milhões do Fundo Eleitoral

 O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) divulgou os valores do...
%d blogueiros gostam disto: