Google anuncia 120 mil bolsas em cursos profissionalizantes de tecnologia para jovens

Publicado em

Maia Mau, diretora de marketing do Google Brasil, apresentando o projeto das 120 mil bolsas — Foto: Denner Icardi
Maia Mau, diretora de marketing do Google Brasil, apresentando o projeto das 120 mil bolsas — Foto: Denner Icardi

Google anunciou, nesta quinta-feira (20), a doação de 120 mil bolsas integrais para cursos profissionalizantes em tecnologia, com o objetivo de enfrentar o desemprego entre a população mais jovem.

As vagas são para quatro cursos online que fazem parte dos Certificados Profissionais do Google (o programa de certificações da empresa):

  • 🎲 Análise de dados: ensina a coletar, organizar e analisar blocos de informações para auxiliar em tomadas de decisões;
  • ✍🏽 Gestão de projetos: ensina a definir planos, orientar equipes e gerenciar mudanças e riscos dentro de projetos dentro de uma empresa;
  • 💻 Suporte de TI: ensina as principais técnicas para suporte em tecnologia da informação;
  • 📱 UX Design: ensina sobre a interação de usuários dentro de sites e aplicativos para auxiliar na mudança de formatos que melhorem a experiência.

Cada um dos cursos tem cerca de 200 horas e podem ser feitos pela internet no ritmo de cada aluno.

No entanto, Rodrigo Dib, superintendente institucional do CIEE, destaca que o aluno que não realizar nenhuma atividade com o curso durante mais de um mês será notificado e, se a inatividade permanecer, perderá a vaga, que será repassada para outra pessoa.

Os cursos estão disponíveis na plataforma Coursera e, para além dos bolsistas, interessados podem realizá-los mediante o pagamento de uma assinatura mensal de cerca de R$ 80.

O Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) e o Bettha.com, startup do grupo Cia de Talento, serão as instituições responsáveis por selecionar os estudantes que receberão as bolsas do Google.

  • Do total de oportunidades, 60 mil serão distribuídas pelo CIEE entre jovens de 16 a 24 anos, que podem estar na escola ou na faculdade. Interessados devem se inscrever por este link.
  • O bettha.com distribuirá a outra metade das bolsas, selecionando candidatos acima dos 25 anos. As inscrições para esse grupo podem ser feitas por este link.

Interessados devem se inscrever até 10 de junho.

As empresas afirmam que mulheres, pessoas pretas ou pardas, indígenas e pessoas dentro do grupo LGBTQIA+ terão prioridade no processo seletivo.

Meta de 500 mil bolsas

O anúncio de hoje inaugura a segunda fase de um projeto do Google de entregar 500 mil bolsas em tecnologia até 2026.

No ano passado, na primeira edição do programa, a empresa, em parceria com o CIEE, distribuiu 30 mil bolsas integrais.

Maia Mau, diretora de marketing do Google Brasil, afirma que “os cursos têm um preço acessível, mas sabemos que precisamos fazer mais, principalmente no Brasil, onde os números do desemprego ainda são assustadores”.

A executiva destaca que, atualmente, quase um terço da população do país entre 18 e 14 anos está desempregada, segundo os últimos dados do IBGE. Além disso, entre os desempregados, 13,7% são de mulheres e 13,3% de pessoas pretas.

O projeto visa, justamente, unir esforços para combater essa realidade, classificada por Maia como “ainda muito assustadora”.

*g1

Compartilhe

Assine Grátis!

spot_imgspot_img

Popular

Relacionandos
Artigos

Inscrições para concurso do Ministério da Pesca começam nesta segunda-feira

As inscrições para o concurso público do Ministério da Pesca e Aquicultura começam...

Veja como influenciadores atraem vítimas com promessas de dinheiro fácil no ‘Jogo do Tigrinho’

Um visual colorido e traços infantis. Essas são algumas...
%d blogueiros gostam disto: