Grandes empresas impulsionam inadimplência e dívidas em atraso batem recorde

Publicado em

inadimplência de empresas atingiu novo recorde em abril, com mais de 6,5 milhões de empreendimentos negativados, de acordo com indicador apurado pela Serasa Experian, divulgado nesta quarta-feira (24). A onda de pedidos de recuperação judicial e de fechamento de lojas de varejistas tradicionais coincide com a alta do endividamento.

Segundo a companhia de análise de informações de crédito, o dado de abril é o maior desde o início da série histórica, em 2016. Em relação a março, houve acréscimo de 0,4% e, na comparação com abril de 2022, aumento de 6,4%.

O valor total das dívidas em atraso também cresceu, atingindo R$ 117,5 bilhões. Segundo a Serasa, em média, cada CNPJ possui cerca de sete contas negativadas.

Lojas Marisa, que tinha 344 pontos físicos no ano passado, já encerrou neste ano as atividades de 51 deles e anunciou o fechamento de outros 40 nos próximos meses. A empresa tem dívidas estimadas em mais de R$ 882 milhões, o que levou três de seus credores a entrar na Justiça com pedidos de decretação de falência dela.

“Com insumos encarecidos, juros altos e nenhum incentivo ao consumo, o fluxo de caixa das empresas não encontra espaço para crescer, o que torna a quitação de dívidas inviável aos donos dos negócios”, disse o economista Luiz Rabi, da Serasa Experian, em comunicado.

O comentário segue tendência já indicada por grandes bancos do país no mês passado, como Itaú Unibanco, que têm visto estabilização dos níveis de inadimplência entre as pessoas físicas, mas um quadro de “normalização gradual” ao longo dos próximos trimestres entre as empresas.

O segmento de serviços é o mais impactado no levantamento da Serasa, sendo responsável por 54% das empresas negativadas do país. Na sequência, aparecem o comércio, com 37%, e a indústria, com 7,7%.

Evolução da inadimplência de empresas

São Paulo é o estado com o maior número de empresas inadimplentes, com mais de 2 milhões de negativadas, disse a Serasa. Em segundo lugar está Minas Gerais, com 605.912; seguido por Rio de Janeiro, com 584.912; Paraná, com 413.648; Rio Grande do Sul, com 384.021; e Bahia, com 338.170.

A Serasa afirmou que, entre os mais de 6,5 milhões de companhias negativas, 5,76 milhões são micro e pequenas empresas, que somam R$ 94,5 bilhões em dívidas.

*R7 / Foto: RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO-21/05/2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

Assine Grátis!

spot_imgspot_img

Popular

Relacionandos
Artigos

Passagem de meteoro clareia céu e “noite vira dia” no Nordeste; veja vídeo

O céu nordestino foi iluminado por um meteoro, no...

Deputado federal denuncia uso de “emendas Pix” para compra de apoio parlamentar

Durante uma entrevista recente, o deputado federal Coronel Meira...

Herdeiro bilionário indiano se casa em cerimônia luxuosa e repleta de estrelas

Após sete meses de extravagantes celebrações pré-casamento, Anant Ambani, filho...

Ministra francesa toma banho no rio Sena a duas semanas dos Jogos

A ministra francesa do Esporte, Amélie Oudéa-Castéra, tomou banho no...
%d blogueiros gostam disto: