Hacker preso usou programa que invadiu sistema de tribunais do DF para acessar dados de hospital

Publicado em

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, na manhã desta sexta-feira (29), o principal hacker envolvido na invasão da rede de um hospital particular de Taguatinga, na capital do país, no ano passado (veja vídeo abaixo). O investigado, de 21 anos, foi preso em Ponta Grossa (PR), assim como um ex-funcionário do hospital, de 26 anos, detido em Valparaíso de Goiás sob a suspeita de ter ajudado o hacker na invasão. O sistema usado foi o mesmo que invadiu os sistemas do Supremo Tribunal de Justiça e do Governo do Distrito Federal. 

Segundo as investigações, o sistema é um malware, termo utilizado para se refefir a um programa malicioso, e é conhecido como ransomware. Além do STJ e do GDF, a mesma tecnologia foi utilizada para invadir os sistemas do Banco de Brasília (BRB) e do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT).

No caso da invasão à rede hospitalar, o suspeito exigiu pagamento para não divulgar dados sigilosos aos quais teve acesso. Além disso, o ransomware instalado podia interromper o funcionamento de equipamentos médicos que dependiam de acesso à rede de informática para funcionar e criptografar informações dos profissionais de saúde e dos pacientes.

A operação teve o objetivo de impedir novos ataques e contou com a atuação da Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos e da polícia de Valparaíso e de Ponta Grossa.

*R7/FOTO:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

Assine Grátis!

spot_imgspot_img

Popular

Relacionandos
Artigos

AGU também quer anular lei do AM que proíbe crianças na Parada LGBT+

MANAUS – A AGU (Advocacia-Geral da União) pediu ao...

PF deflagra operação em Manaus contra fraude no INSS com uso de laudos médicos falsos

MANAUS – A Polícia Federal deflagrou na manhã desta...

STF derruba mudanças nos critérios de sobras eleitorais; decisão não atinge mandatos atuais

Por 7 votos a 4, o STF (Supremo Tribunal...