Seca prolongada atinge quase todo o Amazonas

Publicado em

Quase todos os municípios do Amazonas estão sofrendo os efeitos da seca prolongada na região; 13 decretaram estado de emergência.

Do alto, o cenário impressiona. Essa já é a segunda pior seca na região do Alto Solimões em 13 anos. A mudança nos rios do Amazonas tem impacto direto na vida dos moradores. Quem sai de Tabatinga agora está pagando o dobro do preço na passagem até Benjamin Constant, município vizinho. O percurso está mais longo e a viagem que durava 20 minutos, hoje, passa de uma hora.

“Aumentou o consumo e, por isso, dá essa diferença toda”, diz o taxista fluvial Didito Santos.

Navegar nesse período do ano ficou bem mais perigoso. Um pequeno banco de areia no meio do Rio Solimões e muitos outros estão em muitos outros pontos do rio. Por isso, os próprios catraieiros decidiram sinalizar o rio. Em alguns lugares, eles colocaram galhos de árvores, troncos de madeira, tecidos em cores para poder evitar que as embarcações acabem colidindo.

As águas rasas limitam a navegação das grandes embarcações. O barco saiu de Manaus com menos da metade da capacidade. Mesmo assim…

“Eu cheguei hoje, mas minha data não era de hoje, era de ontem. Eu, diminuindo, ainda encalhei quatro vezes. Imagina os outros que vem aí atrás”, conta Irlei Araújo, dona de embarcação.

Chegando no porto de Tabatinga o alarme soou. A viagem de um barco terminou. As mercadorias destinadas a Benjamin Constant e Atalaia do Norte vão seguir em embarcações menores, chamadas de “canoão”. Mas elas também navegam com a capacidade reduzida.

“Em média, no máximo 5, 6, 7 toneladas. E capacidade da minha é 16 toneladas. Ela está tendo que levar muito pouco mercadoria”, afirma Pedro Carlos de Andrade, dono de canoa.

Diminui a carga, aumenta o frete, e o valor dos produtos. Todo mundo paga.

Segundo a Defesa Civil de Benjamin Constant, a dragagem do rio seria a única solução para restabelecer o canal de navegação.

“O Dnit avaliou o nosso pedido. Nós estamos em situação de emergência. Então, com isso, está sendo feito a parte de protocolos e, com isso, há esperança que venha a acontecer a parte da dragagem de alguns pontos para chegar em Benjamin”, diz Ricelly Dácio, secretário-executivo da Defesa Civil de Benjamin Constant.

Dos 62 municípios do Amazonas, 59 estão sofrendo com a seca. Em Atalaia do Norte, o rio secou tanto que a empresa de abastecimento não consegue mais captar água. Mais de 5 mil pessoas estão sem acesso à água potável.

A Prefeitura de Atalaia do Norte informou que está usando caminhões para o abastecimento de água das casas.

Foto: Jornal Nacional/ Reprodução

*g1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

Assine Grátis!

spot_imgspot_img

Popular

Relacionandos
Artigos

Golpe da vaquinha: veja momento em que mulher filma cunhada editando foto de criança doente para conseguir dinheiro

O Fantástico deste domingo (25) mostrou como agia o casal Luiz...

Mais de 20 motoristas são notificados por transporte rodoviário clandestino no AM

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados e Contratados...

Em aniversário do menino Edson Davi, família faz novo protesto no Rio

No Posto 4 da Praia da Barra, Zona Oeste...

Prazo para empresas entregarem relatório salarial termina nesta quinta

O prazo para empresas com mais de 100 funcionários...