Suspeito de liderar grupo que usava documentos falsos de professores para fazer empréstimos é preso em Manaus

Publicado em

Um homem suspeito de liderar um grupo que usava documentos falsos de professores da rede estadual de ensino para fazer empréstimos em Manaus foi preso na noite de sábado (8). Segundo a polícia, seis pessoas suspeitas de participarem do grupo já haviam sido presas anteriormente.

De acordo com o 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), a organização criminosa é suspeita de usar os documentos falsos de cerca de 200 professores para efetuar empréstimos em bancos e instituições financeiras. Segundo a Polícia Civil, o grupo criminoso fez empréstimos, com valores que variam de R$ 50 a 80 mil.

Além das seis pessoas que já haviam sido presas, o líder do grupo era considerado foragido desde a primeira fase da Operação Embat, deflagrada no dia 17 de maio deste ano, quando os primeiros suspeitos foram presos.

A polícia explicou que a quadrilha conseguia junto à empresa de administração tecnológica de autorização de empréstimos consignados as senhas dos servidores públicos que lhes possibilitava a concessão dos empréstimos em folha.

As investigações concluíram que o grupo se subdividia em núcleos para realizarem os crimes:

  • Núcleo responsável por realizar furtos de identidades (RGs) em setores de achados e perdidos de instituições públicas, e realizar as falsificações de documentos a partir da manipulação dos papéis furtados
  • Núcleo responsável por resgatar as senhas de autorização de empréstimos consignados junto a empresas de administração de cadastros dos servidores;
  • Núcleo responsável por atuar diretamente nas agências utilizando a documentação falsa para abrir contas bancárias e conseguir os empréstimos;
  • Núcleo responsável por escoar os valores, lavando os recursos a partir do recebimento via transferências pela plataforma PIX em empresas de fachada criadas para lavagem de dinheiro.

Ainda conforme a polícia, o homem também é alvo de uma investigação por suspeita de falsificar documentos para um grupo criminoso que opera no ramo do tráfico de drogas na região Norte do país.

Entenda o caso

A operação “Embat” prendeu seis pessoas suspeitas de usar documentos falsos de professores da rede estadual de ensino do Amazonas para fazer empréstimos. Cerca de 200 professores foram vítimas do golpe.

De acordo com as investigações, com o uso desses documentos, o grupo conseguiu fazer empréstimos em valores que variavam de R$ 50 a 80 mil.

A polícia estima que os criminosos tenham faturado cerca de R$ 800 mil com os golpes.

*G1/AM/Foto: Divulgação/ Polícia Civil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

Assine Grátis!

spot_imgspot_img

Popular

Relacionandos
Artigos

Mulher morre atropelada enquanto praticava esporte na rodovia AM-070

Uma mulher, de 40 anos, morreu após ser atropelada...

Polícia Militar embarca mais de 500 agentes para reforçar segurança em Parintins durante festival

Mais de 500 policiais militares embarcaram, na manhã desta...

Inscrições para concurso do Ministério da Pesca começam nesta segunda-feira

As inscrições para o concurso público do Ministério da Pesca e Aquicultura começam...
%d blogueiros gostam disto: