Free Porn
xbporn

Justiça decreta prisão temporária de suspeitos da morte do ator Jeff Machado

Publicado em

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro aceitou os pedidos de prisão temporária solicitados pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio contra Bruno de Souza Rodrigues, de 37 anos, e Jeander Vinícius da Silva Braga, de 29.

Eles são suspeitos de matar e enterrar o corpo do ator Jeff Machado, de 44 anos, e foram indiciados pela Polícia Civil por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Ambos confessaram participação na morte do ator, mas disseram apenas que foram responsáveis por ocultar o corpo. Eles atribuem o assassinato do ator a uma terceira pessoa, versão descartada pela polícia, que tem certeza que eles também mataram Jeff.

De acordo com depoimentos e investigações, apenas Bruno e Jeander estavam na casa de Jeff Machado no dia 23 de janeiro, e ambos seriam responsáveis pelo crime.

‘117 dias de dor e tristeza’

Ao saber da decretação da prisão, a família de Jeff Machado divulgou uma nota por meio do escritório do advogado que os representa, Jairo Magalhães. Veja abaixo.

“A família de Jefferson Machado Costa vem por meio desta nota informar que recebeu com satisfação e conforto a decisão da 1ª Vara Criminal da Comarca da Capital que decretou a prisão temporária de Bruno de Souza Rodrigues e Jeander Vinicius da Silva Braga.

Até aqui foram 117 dias de dor e tristeza por parte da família, mas sempre com esperança, acreditando na polícia e no andamento das investigações.

Aproveitamos a oportunidade para parabenizar a delegada Ellen Souto e toda sua equipe de policiais da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), que desde o primeiro dia se esforçaram na elucidação dos fatos. Por fim, aguardamos o término das investigações com zelo e confiança, inclusive com análise de novas tipificações de outros crimes cometidos pelos.”

Nesta quinta-feira(1º), durante uma coletiva de imprensa, a defesa de Bruno Rodrigues apresentou essa versão, disse que não sabia se seu cliente se entregaria se a prisão fosse decretada, mas que vem colaborando com as investigações e, inclusive, teria apontado o lugar onde estava o corpo do ator.

‘Frieza e crueldade’

Após a divulgação da coletiva, o irmão do ator, Diego Machado, se pronunciou sobre o que ele disse serem mentiras e falou da frieza e crueldade de Bruno.

“Tem noção que ele foi comigo à delegacia para registrar a queixa? E que ele sabia o tempo todo onde o Jeff estava? Que Jeff dizia que ele era o melhor amigo dele, e ele teve o carão de entrar com a gente lá? É muita crueldade e frieza”, disse Diego Machado ao g1.

Ele contou ainda que, após a visita a delegacia, Bruno o levou à casa de Jeff, pois estava com a chave, e chegou a lamentar o sumiço do ator.

“Ele conversava com a mãe, mentiu e mentiu muito. Disse que pegou dinheiro para ração dos cães. Eu mandava dinheiro para cuidar dos cachorros, quando eles foram aparecendo. Disse que Jeff tinha HIV, tenho exames do Jeff aqui, não tem nada disso”, disse indignado.

Os dois indiciados são:

  • Bruno de Souza Rodrigues, que já era considerado suspeito no caso e, segundo a família de Jeff, estava com cartões os bancários e as chaves do carro e da casa do artista. Também foi Bruno quem registrou o desaparecimento do ator;
  • Jeander Vinicius da Silva Braga – segundo as investigações, ele tinha uma relação próxima com a vítima.

Uma das linhas da investigação diz que o ator teria sido enganado com a promessa de entrar em uma novela.

Bruno de Souza Rodrigues trabalhou na Globo até 2018, quando foi demitido pela empresa. Em nota, a Globo informou que forneceu neste domingo (28) à polícia os detalhes do desligamento.

Além dessa, a Delegacia de Descoberta de Paradeiros, no Rio, já fez um cruzamento de informações que indicam que Jeff Machado, de 44 anos, morreu no fim de janeiro (leia mais abaixo nesta reportagem). Essa é a data apontada pela mãe do ator, Maria das Dores Machado, para o fim da comunicação direta com ele e o início da troca de mensagens só por texto no WhatsApp.

Compras com cartão da vítima

A fatura do cartão de crédito do mês de fevereiro de 2023 do ator Jeff Machado foi entregue à polícia na segunda-feira (29). Ela mostra movimentações suspeitas após o dia 23 de janeiro e nos dias que se seguiram:

  • 1ª Transação no dia 23/01/2023 de R$ 22;
  • 2ª Transação no dia 25/01/2023 de R$ 680;
  • 3ª Transação no dia 25/01/2023 de 2 parcelas de R$ 750;
  • 4ª Transação no dia 26/01/2023 de 3 parcelas de R$ 1.063,34.

Totalizando uma movimentação suspeita de R$ 5.392,02.

“Achamos que essa fatura pode conter pistas que podem ajudar a polícia a identificar os envolvidos na morte do Jeff ou trazer outros elementos importantes para a investigação”, disse Jairo Magalhães, advogado que representa a família do ator.

Além da movimentação no cartão de crédito, houve também movimentação na conta bancária do ator, o que também já foi notificado à polícia.

Foto: Reprodução

*g1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

Assine Grátis!

spot_imgspot_img

Popular

Relacionandos
Artigos

Luan Santana e Jade Magalhães anunciam gravidez

O cantor Luan Santana, de 33 anos, e Jade Magalhães, de...

Pressionada após atentado contra Trump, diretora do Serviço Secreto dos EUA renuncia

A diretora do Serviço Secreto dos EUA, Kimberly Cheatle,...

Criança de 4 anos foi morta após ouvir gritos da mãe sendo assassinada no quintal de casa, na Serra

O menino Higor Gabriel Deambrósio, de 4 anos, foi...

Eleições 2024: começa prazo para pedir transferência para outra seção no mesmo município; veja regras

Eleitores que desejam votar nas eleições de 2024 em uma seção...