Familiares de brasileiras presas na Alemanha alertam para golpes no nome delas: ‘Não pedimos Pix’

Publicado em

Os familiares e a defesa de Kátyna Baia e Jeanne Paolini, as brasileiras que foram presas inocentemente na Alemanha, usaram as redes sociais para alertar sobre golpes financeiros que criminosos estão praticando ao usar indevidamente o nome das duas.

Segundo a família, os golpistas estão dizendo que a personal trainer e a médica-veterinária estão precisando de dinheiro para retornar para o Brasil. No entanto, Lorena Baia, irmã da Kátyna, avisou que elas não precisam de nenhuma ajuda financeira.

“Nem a família, nem os advogados estão pedindo dinheiro, Pix ou nenhum tipo de transferência para auxiliar na defesa ou no transporte da Kátyna e da Jeanne”, começou Luna Provázio, advogada das brasileiras no Brasil.

Lorena, que também está em Frankfurt, na Alemanha, explicou que em breve todos voltarão para o Brasil. “As meninas estão bem, em segurança, e a gente não tem nenhum tipo de necessidade de ajuda financeira neste momento. Elas voltarão para o Brasil com segurança. Se alguém mandar mensagens para você solicitando Pix, não caia, é golpe. Fique atento”, disse.

Relembre o caso

Kátyna e Jeanne passaram 38 dias presas na Alemanha por tráfico internacional de drogas após terem suas malas trocadas por funcionários do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

*R7

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

Assine Grátis!

spot_imgspot_img

Popular

Relacionandos
Artigos

AGU também quer anular lei do AM que proíbe crianças na Parada LGBT+

MANAUS – A AGU (Advocacia-Geral da União) pediu ao...

PF deflagra operação em Manaus contra fraude no INSS com uso de laudos médicos falsos

MANAUS – A Polícia Federal deflagrou na manhã desta...

STF derruba mudanças nos critérios de sobras eleitorais; decisão não atinge mandatos atuais

Por 7 votos a 4, o STF (Supremo Tribunal...