MPRJ nomeia coordenador do Gaeco como procurador temporário do caso Marielle

Publicado em

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) nomeou o promotor de Justiça Bruno Gangoni para atuar temporariamente no acompanhamento dos processos judiciais e procedimentos extrajudiciais criminais de atribuição da força-tarefa que investiga o caso Marielle Franco e Anderson Gomes, informou o MPRJ neste sábado.

A nomeação será publicada no Diário Oficial na segunda-feira,19. Gangoni, que também coordena o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MPRJ), foi designado para o recebimento de eventuais intimações e cumprimento dos prazos processuais até que sejam anunciados os novos nomes para atuar na força-tarefa em substituição às promotoras de Justiça que optaram por não continuar no caso.

Há uma semana, as promotoras de Justiça Simone Sibílio e Letícia Emile decidiram se afastar da força-tarefa que investiga o assassinato da vereadora Marielle Franco e do seu motorista, Anderson Gomes.

Segundo o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, a decisão foi voluntária e o motivo não foi informado. As promotoras assumiram o caso em setembro de 2018, seis meses após o assassinato.

*Estadão Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

Assine Grátis!

spot_imgspot_img

Popular

Relacionandos
Artigos

Mais de 50 mortos por inundações no oeste do Afeganistão

Inundações repentinas no oeste do Afeganistão mataram pelo menos 50 pessoas nas...

Operações policiais matam 17 pessoas por dia no Brasil, mostra Mapa da Segurança Pública

Operações policiais realizadas no Brasil ao longo do ano passado...

Lista de prioridades para receber a restituição do IR 2024 muda após cheias no RS

O primeiro lote de restituição do Imposto de Renda 2024 começa...
%d blogueiros gostam disto: